Setor Imobiliário Resiste à Pandemia

13
Julho / 2021

Setor Imobiliário Resiste à Pandemia

Ao contrário da maioria dos setores de comércios e serviços, o mercado imobiliário vem resistindo à crise provocada pela pandemia da Covid-19. Em São José do Rio Preto (SP), a construção civil tem ganhado destaque e movimentado a economia.

 

Em 2020, quase 4,2 mil novos lotes foram aprovados para construção de casas e apartamentos em Rio Preto, o maior número de todo o estado de São Paulo.

 

Além disso, com a aprovação do plano diretor pela Câmara de Rio Preto em dezembro do ano passado, o setor também tem constatado forte tendência de verticalização de empreendimentos na cidade.

 

“O plano diretor, em muitas regiões da cidade, altera o índice construtivo. Nós tínhamos muitas regiões que eram três vezes a área do terreno que você poderia construir; esse índice foi aumentado para quatro. Isso faz com que o empreendedor tenha mais interesse em empreender, principalmente na verticalização”, explica o secretário de Obras Israel Cestari.

 

De acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), após anos de recessão e custos altos de financiamentos, a demanda represada foi destravada devido à queda de juros, que atingiram mínimas históricas.

 

Ainda segundo a Abrainc, o crédito imobiliário avançou 57,5% no ano passado em relação a 2019. O resultado atingiu R$ 123,97 bilhões, um recorde histórico que supera o pico registrado em 2014.

Na região sul de Rio Preto, três empreendimentos estão em construção. Um deles, embora ainda esteja na planta, já tem quase 70% das unidades vendidas.

 

“É um mix desse mercado. Existe uma parte que adota como investimento, como rentabilidade, e a grande parte das pessoas que busca como migração, um local melhor, qualidade de vida e segurança. Isso tudo traz, além das condições de financiamento que são favoráveis, movimento a todo o mercado”, explica o diretor comercial da incorporadora, Marcelo Chibeni.

 

Além dos empreendimentos verticais, Rio Preto também conta com grande oferta de casas. Uma empresa da cidade lançou este ano 1,5 mil imóveis. O novo bairro planejado da construtora ficará na região norte.

 

“Já foram mais de R$ 200 milhões investidos só em 2021, com o lançamento de três projetos na cidade. Isso representa cerca de 30% a mais do que no ano de 2020”, destaca Fred Escobar, diretor da empresa.

 

O metalúrgico Alexander de Souza Rodrigues e a esposa Beatriz Carvalho Fernandes, moradores de Rio Preto, realizaram o sonho de comprar a casa própria.

 

“Escolhemos a região norte por ser a região que mais cresce em Rio Preto atualmente e também porque é perto dos nossos familiares. Estamos muito felizes”, conta Alexander.

 

Saiba: https://g1.globo.com/sp/sao-jose-do-rio-preto-aracatuba/mercado-imobiliario-do-interior/noticia/2021/07/13/setor-imobiliario-resiste-a-pandemia-e-movimenta-economia-no-interior-de-sp.ghtml

 

Fonte: G1.GLOBO.COM