Mercados 10/05/2017

10
Maio / 2017

Mercados 10/05/2017

Imagem da notícia Mercados 10/05/2017

• O dólar caiu 0,27% na 3ª feira e terminou o dia cotado a R$ 3,19;
• O Ibovespa recuperou-se 1,15%;
• Na agenda econômica nacional da 4ª feira, destaque para a divulgação do IPCA de abril. No exterior, teremos o discurso do presidente do Banco Central Europeu.

Resumo – O dólar caiu 0,27% na 3ª feira e terminou o dia cotado a R$ 3,19. O desempenho do real foi mais favorável em comparação aos seus pares. Até o fechamento dos negócios, a Câmara dos Deputados ainda não havia concluído a votação dos destaques da Reforma da Previdência em sua Comissão Especial, mas a percepção do mercado era positiva em relação à manutenção do corpo principal do projeto.
A curva de juros apresentou queda, em especial nos vencimentos mais longos. A taxa indicativa do DI Janeiro 2018 caiu 0,05 p.p. (para 9,35% a.a.) e a taxa indicativa do DI Janeiro 2021 caiu 0,08 p.p. (para 9,87% a.a.). Também houve a influência das atividades no Congresso Nacional. Além disso, novos dados baixos para a inflação foram divulgados, como do IGP-DI de abril. Apesar do cenário de nova aceleração da queda da taxa Selic em maio estar condicionado à votação da Reforma da Previdência em tempo hábil no Plenário da Câmara, o mercado vem intensificando o debate sobre um nível terminal para os juros abaixo da precificação atual do mercado (8,6% a.a. para o final de 2017 e 9,6% a.a. para o final de 2018).
O Ibovespa recuperou-se 1,15% e retomou o nível dos 66 mil pontos, sob a influência dos fatos domésticos mencionados acima e da recuperação das cotações das commodities metálicas.
Por dentro do cenário – Segundo a FGV, o índice apresentou variação negativa de 1,24% após uma alta de 0,38% em março – abaixo da mediana das projeções do mercado, que estava em 1,03%. Em 12 meses, o IGP-DI sobe apenas 2,74%.