Mercados (07/04/2017)

07
Abril / 2017

Mercados (07/04/2017)

Imagem da notícia Mercados (07/04/2017)
  • O dólar seguiu em alta (0,73%, cotado a R$ 3,14), sob a influência das incertezas internas e externas;
  • Nesse mesmo contexto, os juros futuros operaram em alta, especialmente nos vencimentos mais longos, e o Ibovespa caiu 0,85%, aos 64.223 pontos;
  • Na 6ª-feira, destaque para a divulgação do IPCA no Brasil e dos dados do mercado de trabalho nos EUA.

Resumo – O dólar subiu 0,73% na 5ª-feira ante o real e terminou o dia cotado a R$ 3,14. Uma pesquisa mostrou que a atual intenção de votos no projeto da Reforma da Previdência é insuficiente para a sua aprovação. Em relação à cautela vinda do exterior, o mercado aguarda a divulgação dos dados do mercado de trabalho nos EUA referentes ao mês de março.

O Ibovespa recuou 0,85%. Além da influência do cenário político nacional, o mercado de ações continuou repercutindo as indicações mais conservadoras do Federal Reserve na ata da última reunião de política monetária divulgada na tarde da 4ª-feira. No documento, além de mencionar a possibilidade de mudanças no programa de expansão de liquidez ainda em 2017 (o que reduziria os estímulos econômicos), alguns dirigentes do banco central americano apontaram que as taxas de juros muito baixas por longo tempo influenciaram na forte valorização dos preços dos ativos.

Por dentro do cenário – A produção de veículos caiu 7,5% entre fevereiro e março, com o nosso ajuste sazonal, e recuperou-se 18,9% ante março do ano passado, mantendo o nível elevado dos últimos meses. Já a produção de caminhões viu forte queda no mês (17,8%), crescendo 5,1% sobre março do ano passado, mas segue em nível extremamente baixo. As exportações de veículos seguem fortes, sustentando o nível mais alto da produção e ajudando no recuo de estoques. O percentual da produção exportada está em sua máxima histórica. Já as vendas para o mercado interno seguem muito baixas.