Mercados 03/05/2017

03
Maio / 2017

Mercados 03/05/2017

Imagem da notícia Mercados 03/05/2017
  • O dólar e os juros futuros abriram a semana em queda; o dólar fechou cotado a R$ 3,15 e o Ibovespa com recuperação, aos 66.722 pontos;
  • Na agenda da 4ª feira, destaque para a decisão de política monetária nos EUA. No Brasil, teremos a divulgação da produção industrial referente ao mês de março.

Resumo – O dólar abriu a semana com queda de 0,77% e terminou a 3ª feira cotado a R$ 3,15. A votação do projeto da Reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara foi confirmada para a 4ª feira, agenda que foi bem recebida pelo mercado. Até por isso, o desempenho relativo do real foi melhor em comparação aos seus pares emergentes. Os juros futuros seguiram a direção do dólar sob a mesma motivação. A taxa indicativa do DI Janeiro 2018 caiu 0,04 p.p. (para 9,45% a.a.) e a taxa indicativa do DI Janeiro 2021 caiu 0,07 p.p. (para 9,93% a.a.). Não tivemos grandes novidades na Pesquisa Focus..

O Ibovespa retomou o maior nível em 2 meses após a alta de 2,02% nesta 3ª feira, aos 66.722 pontos. A decisão do Governo em manter a votação da Reforma da Previdência na comissão da Câmara nesta semana foi interpretada como um sinal de maior confiança na sua aprovação em 1º turno em Plenário. Além disso, a 2ª feira foi de valorização dos principais mercados acionários pelo mundo. As notícias políticas vindas da Europa e a expectativa de manutenção dos juros pelo FED, com mensagens gradualistas sobre os próximos movimentos do banco central americano, deram apetite por risco aos investidores globais.

Por dentro do cenário – Segundo a Pesquisa Focus, a mediana das projeções para o IPCA em 2017 caiu 0,01 p.p. (para 4,03%) e para 2018 caiu 0,02 p.p. (para 4,3%). As projeções para 2019 e 2020 seguiram em 4,25% e para 2021 em 4,0%. O crescimento do PIB foi projetado em 0,46% para 2017 (melhora em 0,03 p.p.) e 2,5% para 2018. Para a taxa Selic, o mercado espera 8,5% no final de 2017 e 2018 (sem alteração).